PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

A Pastoral da Comunicação deve desenvolver duas dimensões complementares; só assim, se manterá e chegará ao lugar certo. A primeira dimensão é a busca de “integração” em favor da Pastoral de Conjunto na Igreja; a segunda é a construção de uma relação “missionária” da Igreja com o mundo. A Igreja é servidora; por isso, a Pastoral da Comunicação coloca-se como parceira de todos os que, pela comunicação, querem fazer uma sociedade mais solidária, justa e fraterna. A comunicação não é apenas um meio para a solidariedade; é a primeira e mais básica manifestação de solidariedade. A Pastoral da Comunicação, portanto, procura ajudar na integração da comunidade e, ao mesmo tempo, participar da ação da comunidade na sociedade, sempre sem perder de vista a construção do Reino a que somos chamados por Cristo. A Pastoral da Comunicação, mais do que se dedicar à operação dos meios de comunicação para divulgar os eventos através de boletim, jornal, site, tem a missão de fazer fluir a comunicação entre pessoas, pastorais, comunidades como um todo, de uma forma acolhedora, tendo como mística a comunhão e a unidade.

“A Pastoral da Comunicação tem sua fonte na Trindade e Comunhão! 

Comunicar a verdade e o amor, seguir o exemplo de Jesus Libertador!  

Usar os meios de comunicação pra libertar o ser humano da opressão!

Seja no rádio, jornal ou televisão, o importante é a verdade meu irmão”.