Agosto o Mês Dedicado as Vocações

A vocação é um chamado que provém da boca de Deus. E, compreender a vocação como um dom é reconhecer que, em todas as circunstâncias, Deus nos chama a viver e realizar seu projeto de amor.

Portanto, vocação é dizer ‘sim’ a Deus, pela fé, é descobrir o próprio lugar no mundo, na família, na comunidade e no serviço aos irmãos. Para descobrir bem este projeto, porém, faz-se necessário um discernimento.

O Mês Vocacional

O mês de agosto é reconhecido no calendário da Igreja Católica desde 1981, quando a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em sua 19ª Assembleia Geral, o instituiu como o Mês Vocacional, um tempo dedicado totalmente às vocações, desde então todos os anos no mês de agosto, a igreja católica celebra no Brasil o mês vocacional.
A cada domingo a liturgia é dedicada a uma vocação específica são elas Sacerdotal, Matrimonial vocação Religiosa e Leiga.

Primeiro domingo: é o dia das vocações sacerdotais. Atualmente também se comemora o dia das vocações diaconais, ou melhor dizendo: dia das vocações aos ministérios ordenados. Essa comemoração se deve ao fato de no dia 4 de agosto celebrarmos o dia de São João Maria Vianney, o Cura D’Ars, patrono dos padres; e, no dia 10 de agosto, o dia de São Lourenço, patrono dos diáconos.

Segundo domingo: Considerando o segundo domingo de maio – no qual é comemorado o Dia das Mães – temos o Dia dos Pais. Sabemos que no Brasil esse dia é comemorado porque antigamente no dia 16 de agosto celebrava-se o dia de São Joaquim, pai de Nossa Senhora e, por isso, adotou-se esse dia e depois o domingo para essa comemoração. Devido a esse fato, nesta data é comemorada a vocação matrimonial.
Já dizia São João Paulo II que: “o futuro da humanidade passa pela família”, uma vez que, no seio familiar são postos os fundamentos pelos quais se constrói a vida e as relações de cada ser humano, tanto dentro da Igreja, quanto fora dela

Terceiro domingo: recorda-se a vocação à vida consagrada: religiosos, religiosas, consagradas e consagrados nos vários institutos e comunidades de vida apostólica e também nas novas comunidades. Essa recordação é feita porque no dia 15 de agosto celebramos o Dia da Assunção de Maria aos céus, solenidade que aqui no Brasil é transferida para o domingo seguinte.

Quarto domingo: é nesta data que se comemora o Dia do Leigo, e todos os leigos sao representados na imagem do catequista, daí a comemoração do dia da vocação do cristão leigo na Igreja, tanto na sua presença na Igreja como também em seu testemunho nos vários ambientes de trabalho e vida. O dia do cristão leigo voltará a ser comemorado no último domingo do ano litúrgico, domingo de Cristo Rei.

A exortação do Concílio Vaticano II diz que o que distingue a espiritualidade do presbítero diocesano é a “caridade pastoral”. Não é uma exclusividade, pois todo cristão, todo discípulo missionário é chamado a seguir o caminho da caridade, até transformar em “estilo de vida”. Ela é o exercício da caridade para com as ovelhas que pertencem ao Pastor. Onde estão as ovelhas acontece o “kairós” de Deus.